1.16.2012

Mas, doa a quem doer: Nada é eterno.


Eu sei que tu sabes que te amo. Sempre o percebeste muito bem, mesmo quase sem to dizer. Sabes que o meu coração já foi várias vezes hospitalizado quando aqueles que mais amava decidiam sair da minha vida com a leveza suficiente para me deixarem entristecida. 
Sabes que um coração forte às vezes também se despedaça, não sabes? E que o tempo cura as feridas mas não nos esconde as cicatrizes, não é? Pois...

Às vezes prefiro mesmo que esta caixinha bata ao ritmo da amizade para que não hajam sobressaltos. Prefiro ver a vida de uma forma suficientemente distorcida para que me sinta serena e sem mágoa... Sem falhas nos batimentos cardíacos e com os olhos focados num novo caminho.
Seria tudo mais estável se nos olhássemos por dentro e por fora e não víssemos espaços vazios e feridas mal cicatrizadas.  

5 comentários:

rafaela sofia disse...

adorei boneca*

Andreia' disse...

Adorei (:

Diogo Passos disse...

Sabes? Há coisas que nunca mudam e o meu amor por ti é uma delas! Há cicatrizes? É natural, quem não as tem? Mas também há as melhores coisas do mundo! AMO-TE

- Patrícia Barros ॐ disse...

Adorei o texto, está mesmo lindo, gosto sobretudo da primeira parta (:
beijinhos*

- MartaRibeiro * disse...

ADOROOO o blog , sigooo-te .
segues-me ?