3.04.2011

Mãos vazias, leves e banais


Quantas vezes me desfiz em palavras para que o coração a quem entrego todo o meu amor, entendesse que se trata tudo de sentimento? Não de posse ou pertença, mas sentimento nu, puro, despido de jogos. Mas… O meu medo não revela somente falta insegurança, afinal, quem ama tem medo de perder. Gritarei aos quatro ventos o quanto te amo e envolver-me-ei em todo este sentimento, leve e espontâneo.

Serei eu louca por ter medo, ou serei a mais consciente das apaixonadas?

12 comentários:

rafaela sofia disse...

querida, como consegues por musica nos posts ? :s

catarinap. disse...

está mesmo lindo *.*

claudiarodrigues* disse...

tenho um selinho para ti no meu blog, selo#10, vai lá (:
beijinho querida*

Diogo Passos disse...

Nunca mas nunca, nos vamos separar, prometo! EU AMO-TE NAMORADA! $:

lii' disse...

gostei muito :)

Maria Inês disse...

que lindo :)

rafaela sofia disse...

percebi sim querida (: , obrigada

catarinap. disse...

obrigada, querida :)

carina, disse...

está princesa? *.*

carina, disse...

oh ainda bem que gostas. (:
este texto é que está mesmo lindo!

Maria Inês disse...

obrigada :)

claudiarodrigues* disse...

de nada meu amor (: