3.09.2011

Amar de novo sem esquecer quem partiu - Parte II



O telemóvel tocou duas vezes até que atendi e ouvi uma voz masculina:
- Onde estás? – Era o Joe, ainda tinha o meu número, por muito estranho que aquilo me parecesse.
Respirei fundo enquanto pensava numa resposta. Achei mesmo que podia vir a tratar-se de uma pergunta com carisma filosófico “Onde estás, a esta altura da tua vida sem mim?”. Pensei em pronunciar-lhe umas quantas palavras: “Estou com uma óptima carreira a nível profissional, encontrei o meu verdadeiro amor. Encontro-me numa das melhores fases da minha vida.” Julgava que era o momento certo para lhe mostrar que tinha sobrevivido e que estava realmente feliz sem ele.
Apercebi-me que afinal não seria bem esse tipo de resposta que ele esperava, mas talvez uma como “Estou naquela cafetaria onde nos constumávamos encontrar.” A pergunta enervou-me, como quando nos perguntam quanto pesamos, ou quanto nos custou aquela camisola. Mas para não parecer mal-educada ou defensiva, acabo por deixar escapar a verdade. No fundo até é melhor ser directa.
- Claro! – Responde-me ele, com uma voz de “estás aí para recordar os nossos tempos passados”. Por fim – E estás sozinha? Posso ir ter contigo?
- Sim. – Disse-lhe eu, sem saber muito bem nas que me estava a meter.
- Ok, vou já aí ter. Não saias daí – E desliga a chamada. No fundo calculava que essa seria a resposta dele. Entrei em pânico. Só queria levantar-me e fugir dali. Não queria voltar a vê-lo depois de todo aquele nosso passado. Mas também não queria ser cobarde, afinal sou uma mulher forte e “muito bem” casada. Afinal os ex-namorados também ficam amigos, também tomam cafés e têm conversas agradáveis. Verdade?
Foi o meu último pensamento, antes de voltar a ver o rosto moreno e risonho dele. Foi nesse preciso momento que o meu coração voltar a descontrolar-se e a saltar compulsivamente. As minhas pernas desatam a tremer. Estava nervosa, muito nervosa. Mas mesmo assim grito para mim “Calma Alyssa, é só um encontro com o teu ex-namorado. Uma coisa de escassos minutos, passa num instante”. Sinto que o meu corpo está apenas a trair a minha cabeça e o meu coração.
Os seus olhos encontram os meus e dirige-me um breve sorriso. Baixa a cabeça e segundos depois está ao pé de mim. Está exactamente na mesma, apenas ligeiramente mais velho. Beija-me a cara e senta-se ao meu lado.
- Continuas linda Alyssa. – Diz-me fixando nos meus olhos.
Corei e agradeci-lhe, apenas, sem conseguir dizer-lhe mais qualquer coisa. Sinto a mão dele a pousar sobre a minha e retorquiu:
- Alyssa…
Recuperei o fôlego:
- Sim Joe…
- Tive saudades tuas. – disse ele.
Olhei para ele, admirada e perguntando-me se ele estaria mesmo a dizer a verdade. Mas a verdade é que o Joe sempre foi um homem sincero e nada apologista de mentiras.
- Desculpa-me Alyssa. – Continua ele, com um olhar esbugalhado.
- Desculpo-te o quê? – Perguntei, sem saber muito bem ao que se referia concretamente.
- Tudo. – Diz-me ele. – Tudo.
- É passado Joe, deixa para lá. Está tudo bem entre nós.
- E então, Alyssa, considerando que está tudo óptimo entre nós, que me dizes de voltarmos a dar uma oportunidade a nós, a uma possível amizade? Achas que conseguimos?
Pensei no quanto me poderia vir a magoar aquela nova amizade. Encolhi os ombros, com uma certa indiferença:
- Porque não?
Finalmente retirei a minha mão debaixo da mão dele mais tarde do que devia.

12 comentários:

Diogo Passos disse...

Está lindo, meu amor, lindo! *.*

Ana Mourão disse...

Obrigado Riqueza do meu coração (:

Diogo Passos disse...

Shiu, shiu amor $:

PauloSilva disse...

que fofinho o texto $:

e sim, gosto de contrariar quando tenho razão :b

carina, disse...

ohh tão lindooo! adorei adorei adorei *

PauloSilva disse...

Eu gostei :')

Fazes óptimas descrições!

Tenho razão, tenho :c

carina, disse...

e é assim que tem de ser amor *-*

JoanaSantos disse...

OBRIGADA :)
ADOREI, a historia, e quero ler o resto, sigo :'p

Rodrigo. disse...

Adorei, está lindo

filipa barbosa disse...

obrigada :p

Janete Magalhães Monteiro disse...

obrigada:) porra este post é que esta lindo, já pra nao falar da musica pela qual eu babo e me dá arrepios. tambem sigo :)

(entre)saias disse...

Gostei gostei e gostei!
Vou ser seguidora deste cantinho.
Maior beijo*