12.19.2010

Quero apenas porque quero





Quero tudo de novo. Não quero sentir medo. Quero sonhar até ser de manhã. Quero não sentir tanta saudade. Quero menos “mas”. Quero menos impedimentos. Quero menos mentiras. Quero correr e sentir o meu cabelo a esvoaçar com o vento. Quero sentir a tua presença. Quero ser feliz. Quero sorrir. Quero pular. Quero abraçar-te. Quero beijar-te. Quero ter-te de novo. Quero ser tua. Quero que sejas meu. Quero que haja um “nós”. Quero fugir. Quero sair. Quero que me olhes, que me vejas. Quero sentir. Quer olhar. Quero tocar. Quero sentir a textura da areia nos meus pés descalços. Quero sair. Quero mergulhar na felicidade. Quero despistar as minhas lágrimas. Quero conduzir o teu coração. Quero olhar para a frente e se necessário olhar para trás também. Quero olhar-te nos olhos. Quero ver-te. Quero tocar-te. Quero mais bolinhas de sabão. Quero que me abraces sob a chuva. Quero que me sussurres tudo o que sentes no meu ouvido. Quero que me dês a mão e me leves no coração. Quero gritar aquilo que o coração sente. Quero sentar-me para descansar. Quero andar de baloiço. Quero ser guiada nos céus por um balão. Quero voar. Quero simplesmente porque quero. Quero-te a ti. Quero voltar ao antes e partir contigo para o depois. Quero mais, quero muito mais. [Mas hoje] quero sonhar. [Amanhã] quero acordar. Quero levantar-me e elevar o meu tom de voz [o suficiente] para que me ouças, estejas onde estiveres. Quero que ouças o meu coração a chamar por ti, a confessar que só te ama a ti.
O resto ?! Venha se vier. Venha se tiver que vir. Ou, então, não venha.

1 comentário:

D disse...

A minha namorada escreve mesmo bem *.*